Integração SAJ e CNJ: TJMS adere ao Escritório Digital

Integração SAJ e CNJ: TJMS adere ao Escritório Digital

tjms se integra ao escritório digitalO Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul (TJMS) é mais uma corte que já está integrada ao Escritório Digital. O software, desenvolvido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), reúne os sistemas processuais dos Tribunais brasileiros, permitindo aos usuários advogados centralizar, em um único endereço eletrônico, a tramitação dos processos de seu interesse no Judiciário.

O objetivo é trazer ainda mais celeridade, facilidade, agilidade, economia de tempo e de recursos para os operadores do Direito.O novo sistema utiliza o Modelo Nacional de Interoperabilidade (MNI), estabelecido na Resolução Conjunta n. 3/2013 do CNJ e CNMP, e integra o Sistema de Automação da Justiça (SAJ), solução de gerenciamento de processos judiciais adotada no TJMS, o PJe e os demais sistemas de todos os Tribunais brasileiros.

ministério público de alagoasLeia mais
TJSP inicia atividades do Escritório Digital

Modelo Nacional de Interoperabilidade é a saída para Justiça digital brasileira

Desde o dia 6 de junho, o SAJ do Tribunal de Justiça de São Paulo também está integrado em larga escala ao Escritório Digital. Todos os processos digitais de quaisquer competências das mais de 2 mil unidades judiciais da Corte paulista, seja de primeiro ou segundo graus, estão disponíveis para acesso por meio da plataforma. A integração Esta foi a tônica das palavras do presidente Paulo Dimas de Bellis Mascaretti e do juiz auxiliar da Presidência do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e responsável pelo projeto Escritório Digital, Bráulio Gabriel Gusmão, que na solenidade de integração do SAJ com o Escritório Digital representou o presidente do CNJ, ministro  Ricardo Lewandowski. Este também foi o tom das matérias que tiveram destaque na imprensa brasileira.

 TJMS se integra ao Escritório Digital: funcionamento

Os serviços disponibilizados pelo TJMS no Escritório Digital serão a consulta processual, o peticionamento de intermediárias e a consulta de avisos pendentes. O acesso é feito por meio de login e senha ou por certificado digital, o que garante a segurança do procedimento. Advogados e demais operadores do Direito que tiverem interesse, podem acessar o site do CNJ e se cadastrar.

O uso do sistema SAJ continuará funcionando normalmente para as movimentações processuais no Poder Judiciário de MS. Os operadores do Direito que optarem pelo Escritório Digital do CNJ também podem utilizar o portal e-SAJ. Por ser um projeto desenvolvido pelo Conselho Nacional de Justiça, é importante ressaltar que o usuário do Escritório Digital deve reportar problemas e pedidos de informações diretamente aos responsáveis, no CNJ, que farão o suporte e operacionalização do software.

As dúvidas frequentes podem ser sanadas acessando o material disponibilizado pelo TJMS.

*Com informações da Assessoria de Comunicação do TJMS

SAJ na mídia

O gerente de Operações da Softplan, Rafael Stabile, concedeu uma longa entrevista para o programa CNJ no ar, da Rádio Justiça, sobre o Escritório Digital e a interoperabilidade entre o SAJ com os demais softwares utilizados pelo Judiciário. Confira a entrevista, que foi ao ar no dia 06 de julho, aqui.

O programa CNJ no ar aborda o trabalho do Judiciário, as propostas para dar mais rapidez ao andamento dos processos e as ações para melhorar o atendimento à população.

Comentar

Seu e-mail não será divulgado. Campos obrigatórios são marcados *