Recorde de produtividade TJSP: números indicam que 2016 foi o ano mais produtivo da história do maior Tribunal da América Latina

01/02/2017 | 2 min. de leitura

Os números estão em processo de consolidação das estatísticas, porém, as análises preliminares já indicam que 2016 foi o ano mais produtivo da história do Tribunal de Justiça de São Paulo.

O Índice de Atendimento à Demanda (IAD) do 1º Grau — isto é, processos que tiveram solução em várias competências, criminal, cível, juizado especial e família — ficou em 1,36, ou seja, 19,3% maior que o de 2015.

O IAD é uma métrica criada pelo Conselho Nacional de Justiça para determinar o nível de produtividade dos tribunais, medindo a relação entre os processos baixados e os que deram entrada no Judiciário. Ou seja, para cada novo processo que entrou no TJSP em 2016, 1,36 foi resolvido.

O salto no segundo grau foi bem maior. O IAD melhorou 33%, passando de 0,79 para 1,05.

O IAD combinado das duas instâncias deverá ficar em torno de 1,33, ou seja, um aumento de 18,5% frente a 2015, quando havia atingido 1,13 e já era o maior índice entre os Tribunais de grande porte, segundo classificação do CNJ.

Produtividade TJSP

Os 24,7 milhões de processos em andamento no TJSP representam quase 32% de todos os processos do Brasil. Um aumento de produtividade dessa magnitude em São Paulo representa um imenso ganho para todo o conjunto da justiça estadual.

“Quando é maior que 1, o índice indica que o Tribunal conseguiu absorver a demanda de processos do período e não acumula processos para o ano seguinte”, explica Rafael Stabile, gerente de Operações da Softplan, empresa que desenvolve o SAJ.

“No caso do TJSP, o IAD na casa de 1,3 indica que, além de atender à demanda de 2016, o Tribunal conseguiu dar vazão processual a casos que estavam estocados de outros anos”, acrescenta Stabile.

SAJ no tribunal

Toda essa evolução no desempenho do TJSP se deve, nesta gestão, ao projeto Justiça Bandeirante, que atualiza o conhecimento dos servidores e magistrados para potencializar o uso do sistema de acompanhamento e gerenciamento dos processos, com foco no aumento da produtividade das unidades judiciais e celeridade da tramitação dos processos.

O Justiça Bandeirante tem calendário de capacitações constantes e gradativas nas 10 regiões administrativas do TJSP, para que as orientações sobre as melhores práticas de gestão de processos digitais do Sistema de Automação da Justiça alcancem a todos os integrantes do tribunal.

O Sistema de Automação da Justiça é o principal colaborador para a implantação do processo digital na Justiça brasileira. É adotado por mais de 40 instituições que operam no cenário da Justiça, as quais representam, em conjunto, metade dos processos que tramitam na esfera estadual brasileira.

Seus comentários são sempre muito bem-vindos. Comente!

Este espaço destina-se às repercussões sobre notícias e artigos publicados no SAJ Digital. São de responsabilidade de seus autores. Não servem como abertura de chamados e atendimentos para o portal e-SAJ.

Leia também

Receba nossas novidades por e-mail:

Fale com o
especialista
Desenvolvido por: Linkedin Instagram