Boas práticas na Justiça: TJ paulista instala cartório do futuro em Jabaquara

07/06/2017 | 2 min. de leitura

A Corte paulista inaugurou uma nova unidade de “cartório do futuro“, nesta terça-feira, 6, em São Paulo. A Unidade de Processamento Judicial (UPJ) abrange da 1ª até a 6ª Varas Cíveis do Fórum Regional de Jabaquara.

O “cartório do futuro” é uma inovação de boas práticas. Criada em 2015 no TJSP,  é considerada uma adequação das unidades judiciais ao uso do processo digital. Além de unificar os cartórios, o “cartório do futuroadota nova divisão das tarefas e melhor distribuição dos recursos humanos e espaço físico.

A UPJ contempla três seções: Processamento, Movimentação (controle de prazos) e Atendimento ao Público. Ao lado dessas, há a Seção Administrativa, ligada diretamente ao juiz corregedor permanente que, no caso, é o juiz Fábio Fresca, da 4ª Vara Cível e diretor do Fórum.

Cada magistrado tem gabinete com três servidores, dois estagiários e um assistente. Para as informações ou providências relativas aos processos das cinco varas, o advogado tem apenas um local a se dirigir: a Seção de Atendimento.

Inauguração do cartório do futuro

A nova UPJ foi instalada pelo presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, que também inaugurou no foro a 6ª Vara Cível.

Em seu pronunciamento, Dimas destacou que a Corte está fazendo mais com o mesmo e, “às vezes até com menos”. Ele ressaltou que é gratificante, no entanto, ver a dedicação e o empenho de magistrados e servidores para cumprir a missão do TJ de distribuir Justiça.

“Além de celeridade, a inovação acaba com o conceito de cartório tradicional, permitindo que os servidores de uma central atendam a diversas varas do mesmo estado, seguindo um mesmo padrão de procedimentos”, explica Rafael Stabile, gerente de Operações da Softplan.

O fórum conta com 60.799 processos em andamento (dados de março/17). Destes, 38.584 são da área cível. Apenas em março foram distribuídos 3.053 novos processos.

Parceria de sucesso com a Softplan

Responsável pela 6ª Vara Cível, o juiz Marco Antonio Botto Muscari falou sobre a nova realidade com as UPJs. Segundo ele, representam “a quebra de dois paradigmas arraigados há mais de um século na tradição do Poder Judiciário. ”

“Cartórios sempre foram considerados “pequenos feudos” do juiz titular da Vara respectiva, ensejando a pulverização das rotinas de trabalho. Não haverá mais “feudos”: todos e cada um de nós receberão apoio do mesmo Cartório e terão de seguir práticas similares na condução formal dos processos”, diz o juiz, que ainda destacou o apoio da Softplan, empresa que desenvolve o SAJ, sistema de gerenciamento de processos judiciais.

Conforme Muscari, a parceria coma Softplan que  foi essencial para garantir a disseminação das melhores práticas da Justiça paulista. Ele agradeceu, nominalmente, à executiva Beatriz Santana, que liderou os trabalhos para implantação da UPJ no fórum de Jabaquara.

Confira a galeria de fotos da inauguração do Cartório do Futuro

Seus comentários são sempre muito bem-vindos. Comente!

Este espaço destina-se às repercussões sobre notícias e artigos publicados no SAJ Digital. São de responsabilidade de seus autores. Não servem como abertura de chamados e atendimentos para o portal e-SAJ.

Leia também

Receba nossas novidades por e-mail:

Fale com o
especialista
Desenvolvido por: Linkedin Instagram