Justiça digital na Espanha e no Brasil é tema de painel em Zaragoza

14/09/2018 | 2 min. de leitura

Diretor de operações da Softplan, Rodrigo Santos, participa de debate em Zaragoza
Diretor de operações da Softplan, Rodrigo Santos, falou sobre a experiência brasileira

A Softplan teve a honra de participar do Encontro Internacional do Conselho Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Direito (Conpedi). O evento acadêmico foi realizado em em Zaragoza, Espanha, entre os dias 6 e 8 de setembro.

No encontro da Conpedi, o diretor de operações da Softplan, Rodrigo Santos, compartilhou as experiências do Judiciário brasileiro com o processo digital. No mesmo painel, o professor Francisco Gonzalez Campo, da Universidade de Zaragoza (Unizar), falou sobre a Justiça digital na Espanha. A conversa foi bastante rica em termos comparativos e no processo de avaliação da realidade judicial dos dois países.

Apresentamos nessa oportunidade as fases de transformação da Justiça na aplicação de tecnologia na gestão de processos. Houve também um debate sobre em qual patamar de modernização do Judiciário estão os dois países.

Na Espanha, assim como no Brasil, os Estados têm autonomia administrativa quanto aos investimentos em modernização da estrutura judicial. Portanto, as comunidades autônomas têm diferentes soluções e níveis de implantação do processo digital. Avaliando o país de maneira global, há uma realidade ainda na primeira fase da transformação: a mudança de mídia do processo físico para o digital.

Fluxograma das fases da transformação digital na Justiça
Fases da transformação digital na Justiça

Justiça digital na Espanha enfrenta dificuldades

Foram compartilhadas também as dificuldades da Justiça digital na Espanha, como discrepância de aplicação de tecnologia em diferentes Estados. Também há deficiência no estabelecimento dos padrões de comunicação entre os órgãos (interoperabilidade) e uma quantidade reduzida de estatísticas padronizadas.

Nesse contexto, podemos perceber o quanto o Brasil está na vanguarda da transformação digital. Já superamos as três fases iniciais em muitos Estados e investimos neste momento em tecnologias de apoio à tomada de decisão.

Concluímos que o Brasil é uma grande referência para países que têm o sistema civil law. Devemos servir de inspiração e modelo para quem ainda está nos passos iniciais desta jornada. Como representantes da Softplan e participantes do evento, participar desse compartilhamento de experiencias nos faz perceber que estamos trabalhando na nossa missão de fazer a diferença na vida das pessoas por meio de uma Justiça melhor.

Seus comentários são sempre muito bem-vindos. Comente!

Este espaço destina-se às repercussões sobre notícias e artigos publicados no SAJ Digital. São de responsabilidade de seus autores. Não servem como abertura de chamados e atendimentos para o portal e-SAJ.

Leia também

Receba nossas novidades por e-mail:

Fale com o
especialista
Desenvolvido por: Linkedin Instagram