Inquérito digital já economizou 7 milhões de páginas de papel em São Paulo

27/07/2018 | 2 min. de leitura

O inquérito policial digital no Estado de São Paulo já poupou o uso de 7 milhões de folhas de papel. Isso desde dezembro de 2015, quando começou a parceria entre o Tribunal de Justiça (TJSP) e a Secretaria de Segurança Pública (SSP). Atualmente, 48% das delegacias e Foros Judiciais do Estado já operam exclusivamente com o inquérito digital.

A implantação do inquérito digital nas delegacias praticamente elimina o uso de papel. Desde o começo da parceria em 2015, 151 mil procedimentos abertos em delegacias foram remetidos à Justiça digitalmente. Isso representaria, caso fossem documentos físicos, 7 milhões de páginas de papel.

“Economia de dinheiro público que se soma àquela já feita no TJSP, onde todos os processos são feitos de forma digital”, disse Rafael Stabile, gerente de operações da Softplan. A empresa é responsável pelo Sistema de Automação da (SAJ) do TJSP.

Inquérito digital em SP é pioneiro no Brasil

A implantação do inquérito digital em São Paulo foi pioneira no Brasil. Começou em dezembro de 2015 na Vara de Violência Doméstica do Foro do Butantã, na Capital. Hoje, todas as delegacias do Estado já encaminham procedimentos para mais de 320 Foros via SAJ-RDO. O resultado é uma melhor comunicação entre as polícias e o Judiciário estadual.

A integração completa entre os sistemas da Polícia Civil e do TJSP deve estar concluída até o final de 2018. Assim, todas as delegacias do Estado de São Paulo deverão contar com o inquérito digital.

Eficiência e foco na investigação

De acordo com Rafael Stabile, o inquérito digital elimina um serviço burocrático e caro para o serviço público. Assim, os policiais poderão se dedicar mais à investigação.

“Uma vez por dia, ou mais, um investigador de polícia precisa sair com a viatura e levar um malote com todos os inquéritos instaurados pela delegacia até o fórum. Sem contar todo espaço físico para armazenar milhares de volumes de papeis em ambas as instituições”, disse.

Alguns procedimentos também ficam mais ágeis com o sistema, como a perícia criminal, que pode levar algumas semanas entre a conclusão e a juntada nos autos. No inquérito digital, assim que o perito coloca sua assinatura digital, o delegado e a defesa já têm acesso ao resultado.

Seus comentários são sempre muito bem-vindos. Comente!

Este espaço destina-se às repercussões sobre notícias e artigos publicados no SAJ Digital. São de responsabilidade de seus autores. Não servem como abertura de chamados e atendimentos para o portal e-SAJ.

Leia também

Receba nossas novidades por e-mail:

Fale com o
especialista
Desenvolvido por: Linkedin Instagram