Global Legal Hackathon 2019: como aproximar a Justiça do cidadão

06/02/2019 | 2 min. de leitura

Camila Braga e o filho recém-nascido Murilo, de Santos (SP) não podiam esperar. O bebê havia sido diagnosticado com uma braquicefalia severa. Nesses casos, cirurgias são muito arriscadas. O melhor tratamento é utilizar uma órtese importada dos Estados Unidos. Entraram na Justiça para garantir o tratamento pelo plano de saúde. Viraram destaque na imprensa nacional pela agilidade da sentença: 13 dias corridos do ingresso da ação até a decisão final do juiz.

Em Florianópolis, Suelen Alves começou a sentir sintomas e foi diagnosticada com esclerose múltipla. No choque inicial de receber a notícia, questionou a viabilidade de seus planos para o futuro: carreira, viagens, casamento, filhos. Mas com fé encontrou forças dentro de si para buscar o melhor tratamento. Acompanhou todo o processo pela internet até que a Justiça liberasse o acesso gratuito à medicação correta. Hoje, a preocupação de Suelen é com a família e a carreira.

As mudanças nas vidas de Camila e Suelen foram consequência de uma Justiça ágil, eficiente e acessível. Essas histórias são contadas na websérie Vidas Transformadas pela Justiça. Aproximar os cidadãos do Judiciário também é o objetivo do Global Legal Hackathon 2019, em Florianópolis (SC).

O Global Legal Hackathon é a maior maratona mundial de programação. Acontecerá entre os dias 22 de 24 de fevereiro simultaneamente em mais de 40 cidades de 25 países. Em Florianópolis, a competição será na sede da Softplan, uma das maiores desenvolvedoras de soluções para a Justiça do Brasil. Conta também com o apoio da OAB-SC, da Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L) e de empresas e entidades regionais de vários segmentos.

As inscrições são gratuitas e ainda estão abertas. Podem participar profissionais do direito, tecnologia, designers, publicitários, empreendedores, juristas e entusiastas. Os três melhores projetos avaliados por uma banca receberão R$ 2 mil, R$ 4 mil e R$ 8 mil. O vencedor terá a chance de disputar uma vaga na final do Global Legal Hackathon em Nova York.

Soluções que fazem a diferença

As três melhores ideias da edição de 2018 do Global Legal Hackathon em Florianópolis estavam em consonância com a proposta de aproximar e facilitar o acesso à Justiça. A vencedora, que conseguiu ser apresentada em Nova York, foi o “Apresente-se”. A solução foi pensada para auxiliar o cumprimento de compromissos com o Judiciário do cidadão que precisa se apresentar regularmente à Justiça por meio de um aplicativo de celular, de forma remota, com segurança e agilidade.

O segundo lugar ficou com a equipe da solução “Justiça na mão”, plataforma que utiliza a Inteligência Artificial para guiar o cidadão no encaminhamento de processos em juizados especiais, sobretudo em pequenas causas. Um robô auxilia o cidadão realizando perguntas, entende o problema do usuário por meio de machine learning e o ajuda no acesso ao Judiciário.

Já a terceira colocação ficou com a solução “Quando ele volta?”, uma plataforma que permite que as famílias e os condenados na Justiça possam, por meio de robôs e Big Data, determinar quando o preso poderá sair da prisão ou progredir de regime. A solução pode ser utilizada por tribunais, para promover a Justiça carcerária, defensorias públicas e escritórios de advocacia, além da própria família do condenado.

Serviço

Global Legal Hackathon #GLH2019 — edição Florianópolis
Quando: 22 a 24 de fevereiro de 2019
Onde: Softplan (Sapiens Parque – Av. Luiz Boiteux Piazza, 1302 – lote 87/89 – Cachoeira do Bom Jesus, Florianópolis/SC)
Inscrições e informações: www.softplan.com.br/global-legal-hackathon-2019/
Informações sobre o evento em nível global: https://globallegalhackathon.com/
Conheça a websérie Vidas Transformadas pela Justiça: http://www.sajdigital.com.br/videos/vidas-transformadas-pela-justica/

Seus comentários são sempre muito bem-vindos. Comente!

Este espaço destina-se às repercussões sobre notícias e artigos publicados no SAJ Digital. São de responsabilidade de seus autores. Não servem como abertura de chamados e atendimentos para o portal e-SAJ.

Leia também

Receba nossas novidades por e-mail:

Fale com o
especialista
Desenvolvido por: Linkedin Instagram