Cultura Lean-Agile: como formar times de alta performance

06/02/2019 | 3 min. de leitura

A cultura Lean-Agile, se bem conduzida, pode gerar benefícios a todos os envolvidos, em qualquer nível de uma organização. Como uma forma de enxugar os excessos de gestão e de tornar os processos mais ágeis e produtivos, os métodos Lean e Agile se complementam.

As metodologias Lean-Agile vêm ganhando cada vez mais força para aprimorar a construção e a implantação de novas ideias, sejam elas novos produtos, processos ou conceitos. Em busca por resultado, agilidade e dinamismo, a série de práticas, apesar de possuir uma abordagem técnica, podem ser compreendidas por profissionais de todas as áreas.

O método Agile, muito comum em times de desenvolvimento, costuma ser implantado em escopos de atividades fechados, normalmente com times de Scrum. Já o Lean conduz ciclos curtos de entrega e reforça os objetivos comuns de todas as áreas envolvidas no processo, indo além do desenvolvimento.

Juntos, o Lean e o Agile utilizam ciclos reduzidos de trabalho e envolvem pessoas de diferentes áreas e habilidades para fazer entregas com qualidade e usabilidade.

Boas práticas de times de alta performance

Times de alta performance possuem propósito e comprometimento nas entregas. Mas como desenvolvê-los? É preciso que se instale a cultura Lean-Agile em todas as áreas. Isso porque, muito além da área de desenvolvimento de produto, fortalecer as relações internas e cruzar responsabilidades para alcançar os objetivos de entregas é função de toda uma empresa.

Pôr em prática ações dos métodos Lean e Agile nas atividades das equipes é uma das boas práticas desta cultura. Entender as necessidades humanas, como cada pessoa performa dentro da equipe e adaptar suas atividades faz com que a condução do time esteja focada, não só na entrega mas também no esforço para executá-la.

Além da gestão e adaptação de cada time, outra boa prática é que se tenha definido a visão, o objetivo e o propósito. O que o time pretender ser, suas motivações e qual o caminho necessário para atingir seu objetivo. Isso faz com que se viabilize a união e o sonho de algo realizável, com um contexto conhecido.

Um time que possui a cultura lean-agile também costuma realizar feedbacks constantes. O feedback está totalmente ligado ao engajamento, manutenção da performance e do alto desempenho. Sendo assim, fomentar o reconhecimento dentro de um time, de forma aberta, auxilia no crescimento e desenvolvimento de colaboradores e empresas.

Utilizar o sistema puxado, com métricas Kanban na organização, também traz retornos com uma boa performance. Trabalhar com planejamento olhando para a velocidade das tarefas e a capacidade do time, focando na melhoria contínua, são algumas das resoluções do Kanban que auxiliam os times de alta performance.

Cultura lean-agile na Softplan

“Pare de estimar, comece a medir!”.

A Softplan, empresa catarinense que desenvolve soluções para a Justiça, implementou, há quase dois anos, o GTA – Grupo de Transformação Lean-Agile. Com o objetivo de disseminar a cultura Lean-Agile, o GTA, em conjunto com equipes internas, realiza capacitações e projetos voltados para a performance dos times.

Como um modelo de evolução da transformação Lean-Agile, a Softplan iniciou o ‘Maturidade por Faixas’. O projeto tem como objetivo atingir o nível máximo de capacitação e desempenho das equipes internas. Com o apoio do GTA, cada equipe define critérios de evolução para construir um time de alta performance.

Olhando para a cultura, a técnica, o negócio e a organização, times das áreas de desenvolvimento (Lean IT) e de suporte (Lean nonIT) traçam desafios que precisam de melhorias. O aumento da eficiência operacional obtida no projeto agrega no desenvolvimento da carreira de cada um, dos times e na satisfação dos clientes.

Segundo Erasto Meneses, chief Agile coach na Softplan, o projeto é permanente e o intuito é atingir o máximo nível de capacitação e desempenho das equipes. “São os próprios times que decidem em que eles vão focar para conseguir transitar para uma nova maturidade. É realizado um assessment, onde verificamos se os times conseguiram atingir os critérios estabelecidos pela faixa”, diz.

Atualmente, são cinco faixas presentes no projeto, que iniciou no segundo semestre de 2018: branca, amarela, laranja, verde e azul.

O GTA é responsável pelo maior evento de Lean e Agile do Brasil, o Lean Space, e possui uma série de artigos no portal SAJ Digital.

Seus comentários são sempre muito bem-vindos. Comente!

Este espaço destina-se às repercussões sobre notícias e artigos publicados no SAJ Digital. São de responsabilidade de seus autores. Não servem como abertura de chamados e atendimentos para o portal e-SAJ.

Leia também

Receba nossas novidades por e-mail:

Fale com o
especialista
Desenvolvido por: Linkedin Instagram