Inovação na Softplan: programadores utilizam nova versão do Delphi, no SAJ

07/04/2017 | 2 min. de leitura

A motivação dentro de equipes é o que impulsiona um melhor desempenho. O engajamento entre os integrantes faz com que projetos de inovação obtenham sucesso e tragam resultados satisfatórios.

É assim que o Projeto New Age tem caminhado. Ele foi criado, na Softplan, em 2014. Seu objetivo é atualizar os sistemas da Unidade de Justiça: o SAJ Ministério Público, o SAJ Procuradorias e o SAJ Tribunais.

O Sistema de Automação da Justiça (SAJ) Ministério Público foi a primeira solução migrada para o Delphi Seattle. A equipe começou o desenvolvimento com Seattle no início deste ano.

O gerente de Tecnologia, Anderson Soffa, afirma que o Projeto New Age veio cheio de desafios. “A equipe tem trabalhado na compatibilidade dos sistemas e conseguimos trazer mais estabilidade para o funcionamento da solução”, diz Soffa.

A meta é que, até o fim deste ano, todos os usuários SAJ estejam com a nova versão. O Projeto conta com as equipes de Suporte Interno, Desenvolvimento, Produto MP, System Team e PMO.

Para a analista de Projetos, Adriana Oliveira Salomão, o Projeto New Age tem grande peso e importância para a Softplan e para a Unidade de Justiça (UNJ). “O New Age proporcionará a atualização tecnológica no desenvolvimento de nossos sistemas, além da renovação e modernização da aparência”, conclui.

Softplan recebe evento do Delphi Squad, em Florianópolis

O que esperar da atualização

Com a vinda do Delphi Seattle, o sistema já apresenta uma melhor performance, maior estabilidade, menor utilização do processamento da máquina e aumento na agilidade das equipes.

O projeto trará muitos benefícios para os clientes:

  • Menos quedas;
  • Melhor aparência e usabilidade;

E para as equipes da Softplan:

  • Maior estabilidade do sistema, aumento na produtividade devido à maior agilidade no desenvolvimento.

Também foi incorporado ao escopo do projeto, em Janeiro deste ano, uma nova interface para o SAJ. Isso dará ao usuário uma nova experiência visual.

Segundo o analista de Suporte ao Desenvolvimento, Alessandro Fragnani, o Delphi possibilita a comunicação entre outros sistemas sem dificuldades, além do melhor acesso ao banco de dados. A programação com o Seattle também se apresenta mais robusto, suporta mais projetos carregados e consegue ficar no ar por muito mais tempo.

“A ferramenta é mais estável para trabalhar. Ela suporta que a gente carregue o sistema inteiro, que tem quase 10 milhões de linhas de código fonte, coisa que o Delphi 5 não fazia. Além de ter funcionalidades a mais para ajudar na produtividade da equipe”, finaliza Alessandro.

Seus comentários são sempre muito bem-vindos. Comente!

Este espaço destina-se às repercussões sobre notícias e artigos publicados no SAJ Digital. São de responsabilidade de seus autores. Não servem como abertura de chamados e atendimentos para o portal e-SAJ.

Leia também

Receba nossas novidades por e-mail:

Fale com o
especialista
Desenvolvido por: Linkedin Instagram