Desenvolvido por: Linkedin Instagram

Ciência de Dados e jurimetria no novo departamento jurídico: como se preparar

05/10/2018 | 2 min. de leitura

Diretor de Inovação, Marcos Florão falou sobre ciência de dados e jurimetria no Fórum Lawtech
Diretor de Inovação, Marcos Florão falou sobre ciência de dados e jurimetria no Fórum Lawtech

A Softplan esteve presente nos últimos dias 2 e 3 de outubro no “Fórum Lawtech: Imersão, Prática e Inovação”, em São Paulo. Os participantes tiveram uma imersão no universo das novas soluções digitais para casos complexos de Direito.

Organizado em parceria com a Future Law, o evento contou com a presença de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos de empresas. O primeiro dia do Fórum Lawtech foi voltado para painéis e debates. Quem representou a Softplan foi o diretor de Inovação, Marcos Florão, com a palestra “Ciência de Dados e jurimetria no Novo Departamento Jurídico: você está preparado?”.

“A jurimetria, ou seja, a aplicação de estatística e probabilidade no estudo de fenômenos jurídicos não é algo recente. Já era usada no século XIX. Aplicada junto a disciplinas como a Ciência de Dados, consegue melhorar a análise e tomada de decisões”, explicou Florão.

O diretor de Inovação também apresentou cases e soluções da Softplan. Como o Convex Legal Analytics, sistema mais avançado de volumetria, jurimetria e análise preditiva do Brasil. Ele possibilitou, por exemplo, que fossem encontrados 8.706 processos candidatos a Incidente de Resolução por Demanda Repetitiva (IRDR) num universo de 225 mil petições. O estudo foi realizado em parceria com uma operadora de plano de saúde.

Segundo dia: imersão no mundo das LawTechs

O segundo e último dia do “Fórum Lawtech: Imersão, Prática e Inovação” foi voltado para a imersão em casos práticos. Foram três workshops de imersão apresentados simultaneamente durante a tarde do dia 3.

O executivo de Inovação da Softplan, Tiago Melo, participou da experiência “O Direito Realmente Está Usando a Inteligência Artificial?”. O workshop foi ministrado por Alexandre Zavaglia, head de educação da Future Law e colunista do SAJ Digital. Na atividade, os participantes foram apresentados aos conceitos de Inteligência Artificial, automação, big data,  Ciência de Dados e jurimetria, entre outros.

“Por meio de dinâmicas e atividades práticas, mostramos aos participantes como transformar o departamento jurídico da empresa ou o escritório de advocacia em um ambiente data-driven. Integrado com o conhecimento jurídico, isso proporciona maior assertividade na tomada de decisões”, disse Melo.

Seus comentários são sempre muito bem-vindos. Comente!

Este espaço destina-se às repercussões sobre notícias e artigos publicados no SAJ Digital. São de responsabilidade de seus autores. Não servem como abertura de chamados e atendimentos para o portal e-SAJ.

Leia também

Receba nossas novidades por e-mail:

Fale com o
especialista
Desenvolvido por: Linkedin Instagram