Desenvolvido por: Linkedin Instagram

CASE DE SUCESSO:
Softplan no Global Legal Hackathon: time de colaboradores representa o Brasil na final mundial em Nova York
23/03/2018 | 3 min. de leitura

Tem Softplan no Global Legal Hackaton, na final em Nova York! A solução “Apresente-se”, desenvolvida por time de colaboradores da empresa especializada em soluções para o ecossistema da Justiça, é a única selecionada da América Latina. A última fase da maratona mundial ocorre no dia 21 de abril.

A primeira etapa da competição de programação, realizada em fevereiro, reuniu 10 mil participantes simultaneamente em 25 países. As 14 equipes selecionadas para a última etapa mundial foram anunciadas nesta semana. Cerca de 350 times competiram nos seis continentes. A comissão julgadora contou com representantes e especialistas de todos os continentes.

“O resultado desta fase destaca Santa Catarina e o Brasil no cenário das inovações tecnológicas de grande impacto a nível global. A Softplan se orgulha de fazer parte desse processo de inovação e de melhoria da Justiça”, destaca Marcos Florão, diretor de Inovação da Softplan 

A solução “Apresente-se”  facilita a apresentação de cidadãos em medidas restritivas às autoridades judiciais, o que pode evitar os altos custos com a tornozeleira eletrônica, por exemplo. Conta com georreferenciamento e reconhecimento biométrico de imagem e voz,  que dispensa o deslocamento do cidadão até o fórum. Isso também beneficia as Cortes de Justiça, que têm acesso às informações de forma remota, garantindo eficiência operacional e economia de recursos, tendo a tecnologia como aliada.

Conheça mais sobre o “Apresente-se”? Curta a página no face e siga a conta no twitter!

Softplan no Global Legal Hackathon

Para chegar até a final, os profissionais se dedicaram muito. Foram dias intensos de trabalho até tarde, nos quais se realizaram entrevistas com juízes e servidores da Justiça para validar e aperfeiçoar a solução.

Além das horas envolvidas no desenvolvimento da solução, a equipe precisou entregar à organização do GLH:

  • Vídeo pitch, com exemplos e explicações da solução “Apresente-se”;
  • Presentation deck, uma apresentação em slide sobre a solução;
  • MVP Funcional, no qual o time enviou uma prévia da solução para que a banca avaliasse as funcionalidades;
  • Engajamento nas mídias, contando com páginas, notícias e afins.

O time é formado por Alexandre Golin Krammes, Claudinei Martins da Silva, Alesandro Pittas Martini, Thiago Dias, Fernando Gutierres Damaceno, Icaro Queiroz Rezende, Raphael Gobbo Whitlock e Patrícia Fragnani de Morais. 

Global Legal Hackathon

A primeira etapa do Global Legal Hackathon ocorreu nos dias 23 a 25 de fevereiro. Reuniu cerca de 10 mil pessoas no mundo todo, entre maratonistas, mentores e entusiastas da tecnologia  para criar soluções aos desafios da Justiça. No Brasil, as etapas ocorreram em Florianópolis e em Belo Horizonte.

Um dos apoiadores do GLH etapa Florianópolis foi o escritório Franco Advogados Associados. De acordo com a sócia do Franco Advogados e especialista em Direito Digital Maria Fernanda Hosken, desde o momento em que esteve em contato com o projeto, o escritório de advocacia foi grande entusiasta.

Para Hosken, diante dos incríveis avanços em inteligência artificial e tecnologias emergentes na indústria legal, mostra-se de extrema importância o envolvimento de inovadores em todos os aspectos do ecossistema da Justiça.

“Estamos muito orgulhosos por apoiar o GLH, por poder compartilhar conhecimentos e ideias em escala global e, o mais importante, inspirar pessoas a acreditar que podem mudar o mundo jurídico para o bem e gerar um retorno positivo à sociedade, através da tecnologia e da inovação” conclui Hosken.

Na Softplan, dez times competiram e o primeiro lugar ficou com a solução “Apresente-se”.

Selecionado para a semifinal, o “Apresente-se” foi analisado pelos jurados junto com outros 36 projetos vencedores de todo o mundo. Destes, é um dos 14 que competem na final. O grande vencedor será anunciado no  dia 21 de abril, numa cerimônia em Nova Iork, nos Estados Unidos. 

 Confira a lista completa dos finalistas do Global Legal Hackathon

Os quatro primeiros colocados ganham vouchers para divulgar o projeto em diversas mídias e crédito com parceiros e empresas de tecnologia referenciadas mundialmente, que podem ajudar os vencedores a aprimorar suas soluções por meio de consultorias especializadas.

Além disso, a cerimônia da grande final do GLH proporcionará o networking com  investidores-anjo e representantes de fundos de investimento que podem destinar recursos para o desenvolvimento das soluções. Hackathon é uma iniciativa da Global Legal Blockchain Consortium e da Integra Ledger, com apoio da IBM e Financial Times. 

Seus comentários são sempre muito bem-vindos. Comente!

Este espaço destina-se às repercussões sobre notícias e artigos publicados no SAJ Digital. São de responsabilidade de seus autores. Não servem como abertura de chamados e atendimentos para o portal e-SAJ.

Leia também

Receba nossas novidades por e-mail:

Fale com o
especialista
Desenvolvido por: Linkedin Instagram