PGE do Mato Grosso do Sul avalia adoção do workflow para modernizar rotinas processuais

02/07/2015 | 1 min. de leitura

A “agenda”, ferramenta utilizada atualmente pelos membros da Procuradoria-Geral do Mato Grosso do Sul (PGEMS) para visualizar as tarefas que estão pendentes, pode estar com os dias contados na instituição. O Sistema de Automação da Justiça para Procuradorias (SAJ Procuradorias), utilizado pelo órgão, já contempla uma funcionalidade mais atual. A PGEMS avalia o uso do workflow para modernizar rotinas processuais. Nesse sentido, a entidade esteve reunida com funcionários da Softplan na última semana para conhecer melhor o funcionamento da ferramenta.

“Eles viram a maior aderência à realidade deles”, explica o executivo de Relacionamento Felipe Durante da Costa. O workflow organiza as atividades de uma forma diferenciada. “O procurador consegue, num olhar, priorizar o seu trabalho, sendo que na agenda não, pois é preciso analisar item a item”, explica o executivo. Outra vantagem da ferramenta é o paralelismo. O procurador pode, por exemplo, realizar um peticionamento em lote e executar outras atividades ao mesmo tempo.

O workflow nasceu na solução do Sistema de Automação da Justiça para Tribunais (SAJ Tribunais), e hoje já é utilizado também por Procuradorias estaduais e municipais, além de Ministérios Públicos.

ícone de leia mais Leia também
Processo digital no Brasil: a revolução que não para
Por que Justiça digital?

Seus comentários são sempre muito bem-vindos. Comente!

Este espaço destina-se às repercussões sobre notícias e artigos publicados no SAJ Digital. São de responsabilidade de seus autores. Não servem como abertura de chamados e atendimentos para o portal e-SAJ.

Leia também

Receba nossas novidades por e-mail:

Fale com o
especialista
Desenvolvido por: Linkedin Instagram